MUNIZ FERREIRA: Prefeito tem contas rejeitadas pela Câmara de Vereadores

A Câmara de Vereadores de Muniz Ferreira reprovou as contas do prefeito Wellington Sena referente ao ano de 2017.

Em entrevista ao Programa do Valente, a Procuradora da Câmara Municipal , a advogada Gisonilda Correia, conhecida Dr. Nil, explicou que o TCM faz o controle externo dos gastos públicos para evitar excessos e irregularidades por parte dos gestores, sendo uma entidade prevista na Constituição Federal, mas seu parecer técnico é opinativo. “Ele avalia, imputa sanções, como no caso desta conta específica, ele determinou ressarcimento público e também multas ao atual prefeito”, disse, afirmando ainda que a Câmara é soberana no julgamento das contas, como previsto no Artigo 31 da Constituição Federal. “Então, a Câmara recebeu o parecer final do TCM, eu enquanto procuradora realizamos todos os procedimentos necessários para validar todos os atos”, afirmou.

A procuradora também disse que o prefeito foi notificado e teve um prazo para apresentação de defesa, mas  não se manifestou. Diante disso, a Câmara contactou a OAB, que  o notificou, concedendo prazo de mais cinco dias para apresentação de  um advogado de defesa, mas segundo ela, o prefeito também não apresentou defesa, com isso, a OAB publicou a nomeação de advogadas da ativa para fazer a defesa do mesmo na votação que ocorreu nesta terça-feira (11). Dos nove vereadores, 3 votaram pela manutenção do parecer do TCM, que julgou as contas com ressalvas, e seis edis “entenderam que se tratavam de irregularidades gritantes”.

De acordo com a Dr. Nil, os documentos mostram que mais de 3 milhões foram usados em eventos e contratações para desmontagens de palcos e outros. “Coisas que não foram explicadas ao TCM e os vereadores entenderam pela reprovação das contas”, concluiu.

*Manchete do Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *